Image Slider

sábado, 3 de fevereiro de 2018

Review: Arrow 6x12 - "All For Nothing"

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio "All For Nothing", exibido no dia 01/02/2018.

arrow all for nothing

Uma semana se passou, mas Cayden James continua com Star City na palma de suas mãos. Vou começar a resenha com uma confissão: não estou entendendo nada do que está acontecendo sobre essa chantagem. Achei que no episódio passado o Oliver tivesse transferido os dez milhões para Cayden e aí acabou, esse era o acordo, mas nesse episódio vemos os personagens transferindo mais dinheiro e conversando com, sei lá, o conselheiro financeiro para arranjar mais dinheiro. Como assim? Eles vão dar dez milhões por semana ou algo assim? Isso faz zero sentido. Seja lá o que for, não tenho interesse o suficiente para pesquisar, mas se alguém quiser me explicar, fique à vontade.

Ao contrário do que eu imaginei semana passado, Oliver não aceita dar os dez milhões assim do nada, ele tenta contatar o ARGUS, só que eles estupidamente vêm com fones eletrônicos e Cayden mata todos. Thea até chega a perguntar se eles não deveriam entrar em contato com, sei lá, o FBI, CIA, NSA, qualquer uma dessas agências governamentais não secretas, mas Oliver diz que eles não podem fazer nada. Realisticamente, é óbvio que um prefeito deve ter sim autoridades maiores para recorrer – na verdade, muito antes disso o governo federal já teria assumido a situação – mas não nesse universo, aqui é cada um que se vire, os super-heróis locais tão ali para isso.

Eles já estão mandando várias pessoas para locais seguros – incluindo o William – mas ainda não têm nenhuma solução, principalmente porque Cayden James tem aquela bomba louca que adquiriu muitos episódios atrás. Mas logo uma opção aparece: Vince a.k.a Vigilante. Ele resolveu semana passada revelar que era um infiltrado e está trabalhando com o Novo Team Arrow, que vou chamar de NTA (em oposição ao OTA, os originais).

Com toda a hipocrisia deles, NTA não contou para ninguém que Vince estava do lado deles até o último momento, quando Oliver está prestes a machucar Vince, sem ouvir suas desculpas, só então eles resolvem dizer que “ah é, Vince está do nosso lado, íamos contar eventualmente”. Mas pode apostar que se o OTA tivesse deixado de falar algo assim, eles já estariam gritando sobre como não podem confiar neles. Um bando de adolescentes rebeldes.

Grande parte do episódio é focado em Dinah e Vince, inclusive os flashbacks que mostram um pouco – bem pouco mesmo – do relacionamento deles enquanto estavam infiltrados em uma máfia. Eu adoro a Dinah, antes desse conflito com o OTA, eu nunca tive absolutamente nada contra ela, inclusive achava uma personagem muito interessante. Por esse motivo, fico bem triste que esse enredo esteja me fazendo gostar menos dela.

dinah  vince arrow 6x12


Apesar de no episódio passado mesmo ela ter dúvidas sobre confiar ou não em Vince, isso já é passado e agora Dinah mergulhou em um relacionamento com ela de novo. Grande parte do meu problema com esse episódio é que ao invés de eles terem usado, sei lá, os últimos doze episódios para mostrar o relacionamento entre Dinah e Vince e me fazer gostar deles, eles só jogam palavras como isso devesse significar uma coisa. Curtis diz que o Vince está “apaixonado” pela Dinah, e Dinah depois diz que o Vince é a família dela. E, por mais que eu entenda que eles têm três anos de relacionamento que nós não vimos, para mim eles acabaram de ficar juntos. Até semana passada eu estava achando que Vince era um vilão, e agora eu deveria me importar com ele? Arrow tem um grande problema de falar ao invés de mostrar, o que é um defeito em qualquer mídia.

De qualquer forma, após OTA descobrir que Vince é “do bem”, resolvem utilizá-lo para implantar algo tecnológico no esconderijo de Cayden para poderem descobrir onde está a bomba e poder libertar Star City. Só que isso calha de ser bem quando Cayden está desconfiado que haja um traidor na equipe deles, o que é verdade, e ele acaba descobrindo que é o Vince. O que o leva a ser torturado bem enquanto está com fones de comunicação e todo mundo, incluindo Dinah, pode ouvir.

OTA e NTA acabam entrando em conflito mais uma vez, porque Vince conseguiu conectar o que precisava antes de ser pego e com isso eles sabem a localização da bomba, o problema é que eles frequentemente mudam de localização, o que significa que precisa ser desativada naquele momento. Entretanto, Vince está sendo torturado e pode ser morto. Dinah, é claro, quer ir salvar Vince, mas Oliver tem outras prioridades, como a cidade. E honestamente, essa deveria ser a prioridade dele, ele é o prefeito. E Vince tem poderes regenerativos, levou um tiro na cabeça mais de uma vez e sobreviveu.

Isso é feito de uma forma que faz parecer que o Oliver é hipócrita porque se fosse a Felicity ele iria salvá-la, o que talvez seja uma correlação que faz sentido para os personagens, mas não para mim, como audiência. Porque a Felicity é uma personagem que conhecemos há seis anos, que eu me importo, é esposa do Oliver, e ela não foi treinada para aguentar tortura, já o Vince é um cara que eu nem conheço direito, está ficando com a Dinah há uma semana, se voluntariou para isso e pode se regenerar. Mas vamos fingir que é a mesma coisa. Eles todos ficam ofendidos um com a escolha do outro, com NTA se juntando para salvar Vince, enquanto Diggle e Oliver vão salvar a cidade.

No final, todos se dão mal. A bomba já está sendo realocada e tem um monte de gente como refém, sendo assim eles precisam parar para salvar as pessoas e se dividir, então o Oliver não consegue chegar a tempo de impedir ou ver para onde a bomba foi levada. E Dinah consegue salvar Vince por dois minutos, antes de Cayden chegar com Black Siren e matá-lo com um grito no ouvido.

black siren 6x12


E por falar em Black Siren, ainda temos um enredo B que gira em torno dela. Quentin acredita que haja esperança para essa nova Laurel, principalmente desde que eles tiveram um momento juntos e ela não o matou. Ele percebe que ela está o seguindo e conta para Thea, que logo acredita que eles possam ajudar Laurel, só precisam conversar com ela.

Eles fazem um plano inteiro para que Laurel siga Lance e então se depare com um local cheio de lembranças da nossa Laurel, incluindo fotos e vídeos dela como Black Canary, sendo heroína. O objetivo disso tudo era que essa Laurel percebesse como ela pode ser uma heroína também, apresentar escolhas que eles acreditam que ela não tenha sido dada. Um jeito de esticar a mão. Achei comovente. Laurel não diz nada quando vê isso tudo, só sai correndo.

O problema é quando Black Siren mata Vince, a fofoca se espalha e chega em Thea, que conta para Quentin, vendo isso como uma evidência que eles estavam errados e ela não tem salvação. Considerei uma conclusão bobinha, afinal Black Siren já tinha matado outras pessoas antes, por que ela tinha salvação até o dia anterior mas o Vince é a gota d’água? Até parece que só de ver um vídeo ela ia mudar da água para o vinho e resolver se tornar uma vigilante. Mas de qualquer forma, talvez tenha se tornado mais real para Quentin e Thea que mudar uma pessoa não é assim, pode até ser que aconteça, mas não é como se ela tivesse “perdido a memória” e ver algumas fotos fosse trazê-la de volta, essa Laurel teve toda uma outra vida, desconstruir isso leva tempo. Eu até acredito que seja possível, mas vai levar muito mais do que isso.

E não sei se vai dar tempo. Depois da morte do Vince, Dinah promete que vai matar todos eles, principalmente a Black Siren, dando início a um confronto maior entre as duas. Oliver tenta falar que não é assim – o que aí sim eu admito que é hipocrisia dele, que estava matando até ano passado -  mas Dinah resolveu que o único jeito de destrui-los é com mais violência. Eu argumentaria que eles JÁ estão usando violência, para falar a verdade, e não me oponho tanto assim a matar ninguém, só acho que vai causar conflitos com o pessoal que quer salvar Laurel. Mais do que isso, só aumenta o conflito entre NTA e OTA, esse episódio foi basicamente para demonstrar como todos se dão mal quando estão separados, já que ninguém conseguiu o que queria, porém só aumentou a discórdia. Tenho medo de onde eles vão levar Dinah com esse enredo, porque se quiserem realmente trazer Black Siren para o lado bom da força, essa é a oportunidade para matar Dinah. A outra opção, que eu prefiro, é fazer Dinah embarcar nisso de cabeça, se dar mal, perceber que estava errado e resolver fazer as pazes com o OTA.

Só sei que tenho a sensação clara de que pelo menos um personagem importante vai morrer até o final da temporada por causa dessa briga.

O Melhor:
+ O enredo avançou um pouco
+ Foco na Dinah
+ Oliver e Felicity no início
Thea e Quentin, sempre adoro as cenas deles juntos

O Pior:
- Estou cansada de NTA x OTA
Não entendo essa história da chantagem
- A morte do Vince teria tido mil vezes mais impacto se eu me importasse com ele pelo menos um pouco

Nota: 7,0

Flávia Crossetti -  carioca, feminista, leitora compulsiva, pseudo-escritora e viciada em mais séries do que deveria.

4 comentários:

  1. Tomei ranço do Rene e do Curtis, por isso RIP pra eles. Não vou me incomodar com a morte da Dinah, sinceramente. E que plot cansativo este do JC, coitado do Michael Emerson...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o Michael Emerson é um ótimo ator, poderiam ter utilizado ele de uma forma muito mais legal :/
      Também não estou muito feliz com eles não, mas gostava antes, então ainda tenho esperança que com o fim desse enredo tedioso eu volte a gostar deles

      Excluir
  2. Achei que fosse apenas eu, também estou achando um saco esses três. Oliver tem seus defeitos, errou, mas ele estão parecendo três adolescentes mimados e rebeldes. estou torcendo pra que se deem mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! O Oliver errou várias vezes já, mas eles estão sendo super hipócritas e agindo como se não tivessem feito nada de errado nunca, quando só continuam errando.

      Excluir

 
UA-48753576-1